quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Ponto de Encontro - Retrospectiva 2009


De acordo com a última postagem, este espaço ficou na incumbência de postar aqueles assuntos que os leitores elegeriam ou elegeram ser o melhor ou mesmo aquele que se teve mais afinidade. Pois bem, algumas pessoas postaram suas sugestões outras me encontraram e me disseram ter se enxergado em determinados assuntos durante o ano, dos quais deles muitos do dia – dia. Assim, vou me atrever fazer uma abordagem de alguns deles. Bom Amor, Paixão e Loucura, um dos temas mais comentados do espaço, porém me lembrei esses dias novamente deste assunto, vendo uma reportagem de um Torcedor do Flamengo que após 2 dias na fila do Maracanã sem comer e dormir direito, não conseguiu ingresso para ver seu time na final, logo desatou a chorar, pensei: Esse vive de amor, paixão e com certeza loucura pelo seu time. Os opostos se atraem, retratou uma certa incompatibilidade nos relacionamentos, pois deu-se o desfecho que se atraem, mas não duram. Assim, houve inclusive um certo conflito entre as partes e interesse, onde muitos amigos me disseram que é algo bem diferente e que os relacionamentos podem durar. As Gordinhas(os), bom este por sua vez foi o assunto mais polêmico do ano, talvez até tenha sido uma das falhas que este espaço tenha cometido, mas se você voltar ao assunto, vai ver que o PACHECO PONTO DE ENCONTRO, queria apenas exaltar aqueles que estão sempre de bom humor, estão sempre dispostos apesar do seu excessivo peso. Das Lições da Vida, foi de certa forma também de “bom ibope”, mas este surgiu numa dificuldade, que venho exaltar nossa espantosa capacidade, digo a humana, de resistir à aflição, que se consegue caber incrivelmente no coração do homem ao mesmo tempo, todo o sofrimento imposto pelo destino, assim como as cargas de felicidades que temos. As Estações da vida, foi um dos mais comentados e acho que foi o melhor Post 2009, talvez dada a sua magnitude de viver e poder conviver com as pessoas, e mesmo nos despedirmos dela e deixá-las para traz e para sempre, mas sem isso nunca esquecê-las. Mas Para mim, também não posso não posso deixar de citar aqueles que mais gostei além dos acimas citados, como Viver a Vida, Idade para Envelhecer, e o sempre lembrado, acho que foi o 1° post, Você consegeu ser feliz antes de mais nada? (Rs!).
Portanto amigos o PACHECO PONTO DE ENCONTRO agradece todos vocês, e espero continuar a contar com os amigos para 2010.
Saudações, espero vocês ano que vem. Abc.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Fim 2009


Bom o final do ano mais uma vez se aproxima, correria, presentes, festas, reencontros, enfim, este espaço se consolidou neste ano, pelo qual já foi “assistido” por quase 3 Mil acessos. Bem, no início do ano, quando pensei na idéia de colocar um espaço com intuíto não apenas contar minhas proezas, histórias e gauchadas particulares, (Rs!), mas sim contribuir e tentar também ajudar as pessoas e amigos com as suas situações do cotidiano, (acho até que de certa forma consegui). Mas 2010, com certeza será um ano fantástico e um Sucesso, ano importante para política, com eleições, futebol, Copa do Mundo, e claro discussões intermináveis sobre a sempre eterna crise financeira, agricultura familiar contra o agronegócio, Cpers versus Governo, Farsul versus MST, ecologistas versus desenvolvimentistas ... Mas sem mais delongas, o PACHECO PONTO DE ENCONTRO, agradece aqueles que durante o ano inteiro vieram e postaram e comentaram sobre os assuntos nas ruas, bares, restaurantes, banheiros (Rs!), foram muitos assuntos, dos quais não caberia nesta oportunidade citar todos, por isso deixo a critério de vocês:

Portano, qual assunto você gostaria que se repetisse na íntegra, ou mesmo aquela crônica, história ou situação que você mais gostou, e ou gostaria de ter lido ou dado outro desfecho?

(Vasculhe o Blog, volte a aquele assunto que você gostou.)


Algumas Sugestões dos temas mais comentados:


* Letra (A) – “As estações das Nossas Vidas”

* Letra (B) –Amor, Paixão & Loucura”

* Letra (C) – “ Os opostos se Atraem”

* Letra (D)“Viver a Vida”

* Letra (E) “As Gordinhas (os)”.


Espero por vocês, que serão protagonistas da próxima e última postagem do Pacheco Ponto de Encontro no ano. Para aqueles que querem sugerir outro tema, comente e fique a vontade.

Aguardo vocês abç.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

O relógio da Idade

Já me atrevi a escrever neste espaço, que a 3° idade é a melhor para se viver, dada as coisas que acredito que já atingimos na nossa vida. Mas para aqueles que não chegaram lá como eu, creio que é a grande maioria dos meus leitores, nos passam uma idéia de que realmente, a 3° idade é a melhor. Claro certas coisas são impossíveis de fazer, temos que tomar remédios permanentes, por exemplo, mas temos toda experiência adquirida do viver passado. Bom, aonde quero chegar com isso, a nossas idades que possuímos, ou seja, temos a idade que temos e na hora certa. Ora, você já se imaginou com netos na idade que está ou mesmo filhos? Para muitos é impossível, ainda temos outras coisas para fazer, mas para outros é extremamente normal ter filhos mais precoce. Bom, mas de outro viés, vocês já repararam nas crianças por exemplo, quantas delas usam relógios? Praticamente nenhuma, elas não estão preocupadas com tempo, dada a magnitude e abundância das suas vidas que ainda tem por atingir, o prazo da morte e os compromissos, desaparecem para elas, em meio à delícia existencial que possuem no viver. Já nós de meia idade ou um pouco mais (Rs!), NÃO!!! A primeira coisa que fizemos automaticamente ao acordar, é olhar para o relógio, se é que não levantamos com ele “buzinando” nos nossos ouvidos, daí em diante, já sabemos que temos uma infinidade de compromissos. (Um inferno!). Porém para os de idade avançada, já não preocupam-se tanto com o tempo, este para eles passa lento, mas cada vez mais perto de um fim. E assim são as nossas idades, há possuímos no tempo certo, na medida certa. Já reparam nos animais, eu até os invejo ‘as vezes, eles tem consciência do tempo e de tempo, mas não tem a infelicidade de possuírem um relógio, um marcador de tempo da vida, dado que os animais vivem por viver e para viver. Os tempos da infância e os da juventude são os mais felizes pela inconsciência que temos de um mundo ou mesmo de um ponteiro, nossas vidas eram e foram muito mais felizes e alegres, quando não possuímos essas “algemas” do tempo. Saudações aos que não estão apresilhados no tempo.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Esquecimento

Esses dias, esqueci um acessório que todos acabam sempre esquecendo em algum lugar, ou melhor perdem mesmo, Sim! Foi um Guarda – Chuva, logo agente esquecendo ou perdendo um guarda-chuva, nunca mais vai encontrá-lo. Muitos amigos já me vieram diversas vezes perguntar se eu tinha visto o guarda – chuva deles por aí, do contrário, não é verdadeiro, nunca vi alguém que veio até a mim e me dissesse que tinha achado um. Bom mas também como que não ia perdê-lo, pois ao sair de manhã tive que sair com pé de pato, galochas, e claro no mínimo um guarda-chuva, porém no mesmo dia me desfiz de tudo isso e retornei apenas com um óculos para proteger minhas pupilas do sol. (que tempinho louco). Pois bem, mas isso tem uma contribuição de esquecimento, pelo qual não tenho nem idéia onde deixei esse tal de guarda chuva. Eu até não sou lá tão esquecido, procuro anotar algo que eu possa esquecer, muito embora não lembre que eu também anotei o que era possível de esquecimento. Muitas pessoas fazem tratamento com medicamentos, para parar de esquecer seus compromissos, seus pertences em conduções, datas de aniversários, casamentos, enfim. Ao contrário da amnésia, em que há perda de uma capacidade, o esquecimento é uma falha na retenção ou na evocação dos dados da memória, mas muitos também classificam o esquecimento como Alzaimer, mais frequentemente de demência, que afeta sobretudo a memória. O esquecimento, trata-se de fenômeno que ocorre com qualquer pessoa. Bem conheço histórias fantásticas de esquecimentos, algumas até constrangedoras, como esquecer a chapa de dente no bidê do motel, até esquecer o inimaginável. Mas uma das que mais me chamaram a atenção que me contaram, é de que uma pessoa tenha ido ao mercado de carro, e voltado de a pé forcejando com as compras, totalmente esquecida que seu carro encontrava-se no estacionamento (O Cúmulo do esqucimento néh – Rs!). Uma vez me disseram que o esquecimento é o companheiro da embriaguez, sim, pois quem nunca se passou um pouquinho na bebida e não conseguiu ao menos “revelar” o filme no outro dia. ( ‘as vezes me acontece – Rs!). Mas acho até que esquecer algumas coisas, fazem parte das nossas vidas, dada as nossas necessidades de nos renovarmos, pois se não esquecemos algo, ficamos com aquilo na cabeça, criando expectativas, o que acredito que seja o ápice da desilusão. Saudações aos que não esquecem de prestigiar este espaço.

sábado, 21 de novembro de 2009

Transtornos Bipolares de Humor

Bom poderia estar escrevendo sobre os dilúvios que ocorreram esta semana no R.S, mas com certeza vocês devem estar “empanturrados” dos noticiários de vento, mortes, ciclones, enchentes, enfim. Saindo pela tangente então, vocês sabem aquelas pessoas que tem alteração no seu humor? Aquelas que estão bem pela manhã, mas a tarde já estão depressivas, e a noite estão a beira do suicídio, uma doença conhecida como T.B.H, Transtorno Bipolar de Humor, caracterizado por momentos que vão da euforia ao desânimo completo, em períodos que podem durar uma semana ou mais, ou mesmo durante o dia. Então, esta semana me ocorreu um fato parecido com esses. Não que eu tenha Distúrbios Bipolares, Será? (Rs!), mas já conheci e tive amigos com tal doença, alguns até acho que há possuem até hoje. Mas esta semana ao pegar o elevador do prédio aproximadamente ás 07:30 da manhã, me deparei com uma vizinha,Susto!!! A mesma me deu Bom Dia, me chamando inclusive pelo nome (sobrenome), com uma alegria e entusiasmo como se estivesse ganhado na loteria. Nada de anormal até aí, afinal começar o dia radiante é extremamente bom, traz bom fluídos, porém já tinha pegado diversas vezes o elevador com a referida vizinha, e a tal nunca tinha me “auferido” ao menos um olhar, quanto mais um Bom Dia daqueles, sempre era eu a dar os comprimentos matinais, mas como se eu tivesse numa caverna eles batiam e voltavam na mesma entonação dando até um eco, (bom diaaa, bom diaaaa, bom diaaaaaa, bom diaaaaaa). Mas voltando a esse dia, a vizinha, me perguntou todas as coisas possíveis que conseguiu naqueles segundos que descíamos de elevador, falou tudo muito rápido, algumas coisas dela inclusive, achei estranho, mas até gostei, afinal até que enfim, minha vizinha tinha falado comigo. Bom saímos do elevador nos despedimos e fiquei pensando, bom que legal, que papo aprazível logo cedo alto astral é sempre bom. Passou-se o dia, e nem pensei mais no encontro do elevador, afinal sabia que encontraria ela no dia seguinte no mesmo horário. Mas desta vez encontrei-a tardinha, no mesmo dia, quando esperava o elevador, para retornar para casa. Vi que ela já não era a mesma, totalmente diferente em seu semblante, mais abatida, (Pensei: talvez tenha sido um dia difícil), mas e aquela empolgação toda da manhã onde foi? Bom também não podemos estar 24 horas bem néh. Entramos no elevador novamente, e desta vez minha vizinha nem ao menos me olhou como fazia das outras vezes, com a cabeça baixa e os cabelos caídos nos ombros, quase que escondendo-se, apenas apertou o n° de seu andar e esperou o elevador chegar ao seu destino. Ela saiu do elevador como fazia sempre, com exceção daquela manhã, saiu sem falar nada. Bom, não tive dúvidas, minha vizinha sofre de transtornos Bipolares de Humor, quase que impossível agir da forma que a mesma agiu em um dia, se não sofresse de tal doença. Assim como minha vizinha, dizem que número de bipolares no mundo tem aumentado cada vez mais, com certeza você também deve conhecer alguém com essa grave doença, que alguns especialistas dizem ser incurável. Bom e a mim então, pelo jeito vai ser continuar a dar bom dia e escutar o eco do elevador, ou esperar novamente que a vizinha esteja de bom humor pela manhã. (Rs)!. Saudações aos Bipolares como a minha vizinha!.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

“As Estações da Nossa Vida”

Esta semana, ganhei um livro da Martha Medeiros de um amigo, ele sabe que sou apaixonado por livros, me deu o sem motivo algum, e talvez, não tenha sido por acaso, ele sabe também, o quanto gosto de falar e observar o comportamento das pessoas, e a Martha Medeiros, é Expert nisso, daqueles fenômenos que melhor sabe fazê-lo. Pois bem, tenho observado a dias o comportamento das pessoas, e pensado o por que elas participam de nossas vidas? Talvez as pessoas entram na nossa vida por uma Razão, para cumprir uma "Estação"? Assim como as estações do tempo, ou mesmo as estações de um trem, de um ônibus, ou ainda contribuam para uma "Vida Inteira"? (E aqui sem aquele blá – blá de que algumas permanecem para sempre conosco, isso para mim é uma Utopia!). E não quero aqui ser pessimista também, em virtude aos relacionamentos entre os sexos, o que já foi me dito. Falo aqui sim em relação as pessoas em geral, as amizades, ao companherismo, enfim. Creio, que quando alguém está em sua vida é por uma razão, é geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou, ou ainda, acontece por empatia, por magnetismo, elas vêm para auxiliá-lo (a), numa dificuldade, de te fornecer orientação e apoio, ajudar física, emocional ou espiritualmente. Elas estão lá pela razão que você precisa que elas estejam lá, simples. Porém, sem nenhuma atitude errada de sua parte, ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim, e acho que as vezes é necessário isso, para que ambos cresçam, ou para que um não prenda o crescimento do outro, ou ainda essas pessoas simplesmente se vão, mas não quero aqui ser “terrorista” demais, e repito nada de pessimismo. Acredito mesmo, é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e o trabalho delas, feito. E agora é tempo de ir, com a certeza de que o tempo que ficamos com elas foi suficiente necessário para eternizá-las. Quando as pessoas entram em nossas vidas por uma "Estação", elas poderão nos ensinar algo que nunca imaginamos e fizemos, Ahh! E como isso é bom! Mas somente por uma "Estação", mas que permanecerá nas nossas memórias, embora e muitas vezes acontece nunca voltemos a ver esta pessoa ou mesmo repetir e voltar aquela “Estação”, por exemplo como nunca mais encontrar aquela de rádio preferida. Penso e aqui é opinião pessoal, que as amizades não são eternas, mas os momentos que se deram sim, Ahh esses serão, ninguém apagará da nossa memória aquela “Estação”. Já os relacionamentos de uma "Vida Inteira" por exemplo, acho que nos ensinam lições para a vida inteira, coisas que agente deve construir para ter uma formação emocional sólida, como por exemplo a relação com os pais. Nossa tarefa, é aceitar a lição que eles nos impunham, amar as pessoas, e colocar o que aprendemos em uso e em todos os outros relacionamentos e áreas de nossas vidas. Bom, afinal, Tudo passa, e muito rápido, mas quem sabe agente se encontra nessas “Estações da Vida”.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Gadea Produções Convida:

Relacionamentos

O feriado se passou e eu sempre estava na angústia e eminência de talvez me surgir uma idéia, num dobrar de esquina, capaz de preencher este espaço. Eis que esta semana depois de um compromisso, alguns amigos me convidaram para um happy hour, claro que com aquela cervejinha (Rs!). Não sei que norte nossa “prosa” tomava, mas eu sei que parou no tal relacionamentos, sim, este tão complicado entre Homem X Mulher, (Se bem que existem outros por ai também Rs..). Ahh! Caiu no meu chão, não que eu seja entendido, álias não entendo é nada sobre tal assunto, e também não quero ser aqui repetitivo, pois já ocupou este espaço ( Os Opostos se Atraem, bem como Amor, Paixão e loucura, e mais recentemente Jogo de Alianças), mas desta vez quero ser ainda mais incisivo. Eramos poucos, o Bar a Cerveja e nós, mas todos embuídos das suas relações afetivas durante a vida, algumas bem mal resolvidas é verdade. Enquanto um falava que queria deixar a esposa, que não sentia mais tesão nem mesmo no sexo, o outro contestava que não agüentava os filhos, a pressão da ex-mulheres, Sim várias! ah!, então, cai na minha tese de que podemos errar apenas duas vezes com mulheres senão acertarmos com duas estamos fadados a ficar sozinho. Explico: Olhe na sua volta deve ter exemplos familiares e ou amigos, que tiveram vários namorados (as), e casou infinitas vezes mas no final todos terminaram com uma total desilusão. Pois bem, naquele momento eu mais escutava, pois era o novato da mesa, tirando algumas lições claro. Ainda um terceiro amigo, disse que o maior erro foi ter se Reconciliado-se com a sua ex-esposa, num mais rotundo fracasso, ainda maior que o primeiro relacionamento, com a mesma mulher. Bom, não quis dar minha opinião e falar e deixar meu amigo pior ainda, mas o que ele fez, acredito que foi um tremendo erro!!! Penso que é quase impossível reerguer um amor que outrora foi sólido e inderrubável, acho que a gente perde o ânimo a firmeza que tinha, morre o sonho, morre a utopia, nascem todos os fantasmas e todos os aliados da irrecuperável separação, assim, nunca haverá um recomeço, pela segunda nostálgica e frustrante vez é então declarado quase que extinto o amor. Bom mas entre uma cerveja e outra, para não dizer que falamos de flores, debatemos e comentamos muito bem dos relacionamentos, digo de passagem inclusive, que o que esta a segurar estes meus amigos ‘as suas amadas são os inenarráveis momentos bons que ambos tiveram e tem nas suas relações conjugais. A realidade então, é que não podemos ter medo de nos envolver, afinal, se não quer se envolver, namore uma planta, ela será sempre previsível. Penso ainda, que os relacionamentos são como a vida, não temos garantias, assim, como já falei, do outro lado existe um mundo e um outro universo, e nem sempre as coisas saem como agente pensa. Ah! Um Abç principalmente a estes meus amigos, que ( IN ) FELIZMENTE, desconhecem este espaço. (Rs!).


domingo, 25 de outubro de 2009

Mesa de Bar

Mesa de um bar, quem nunca sentou-se na mesa de um bar? Principalmente se ela é na calçada mesmo, ao ar livre, aconchegante para os que por ali passam, e um convite para os que chegam. Ah!!! Eu não resisto a tal mesa de um bar. É um lugar para tudo da vida, desde futebol, política, mulheres, amizades ...#@$ ... %&! ...até essa eterna crise financeira Mundial.

Mesa de Bar - Não importa como ela é, de madeira ou plástico, sempre se tem uma história pra contar mesmo que seja naqueles balcões com bancos acoplados clássicos.

Mesa de Bar - Se conta uma vida e a vida se canta, quem sabe um pagodinho, para afinar a garganta, tão famoso na voz de ilustres cantores, que em torno de uma garrafa escura de cerveja, inventaram melhores rumores.

Mesa de Bar, - É onde a gente se embriaga junto a liberdade, não temos horas, tão pouco compromisso marcado, mas sabemos que vamos tomar a saideira no “pendura” que só vamos pagar amanhã quando retornarmos para tomar mais umas.

Mesa de Bar - Lugar para se falar sobre tudo, e ao mesmo tempo sobre nada, dialogar, mesmo que seja inconclusivamente, para termos uma dúvida para voltar e discutir no outro dia simplesmente.

Mesa de Bar - É Coração, Fantasia e Realidade, sempre tem um mentiroso, mas quem prevalece é a verdade.

Mesa de Bar - Acontecem aquelas coisas nada a ver com nada, mas que na hora todo mundo gosta, acha graça, discute, as vezes até briga, mas de manhã quando agente acorda, vê que não tinha nada a ver com aquela intriga.

Mesa de Bar - Na falta com quem brindar, lembramos aos prantos daqueles que nunca mais vamos ter o prazer de dividir a mesa, mas damos um jeito e brindamos com o Santo’s.

Mesa de Bar – Dizem que quem de manhã nela está, é um desempregado, há tarde um desocupado, e na madrugada, um mal amado.

Mesa de Bar – Há alguns, causa dependência, outros uma tremenda demência, mas o que mais existem é as más influências.

Mesa de Bar - O pior é quando vamos sozinho, esperando esquecer alguém,
sempre tem um engraçadinho Perguntando:

“Ela hoje não vem?”.



Neste instante já não me surgem idéias de nesta mesa relatar, mas deixo que vocês falem de suas Mesas de Bar.

Num Guardanapo de Papel:

Pacheco Ponto de Encontro ®.

domingo, 18 de outubro de 2009

Publicidade & Propaganda Ponto de Encontro

Bom quando tive a idéia de montar um BLOG, foi com a intenção não só de relatar assuntos e situações do dia-dia, mas como também tentar achar algumas soluções para as mesmas. Muitas vezes para isso, contando um pouco da minha vida particular. Talvez não tenha medido e nem ainda há tenho, a dimensão da qual o espaço pode alcançar. Bom, foi criado então o Pacheco Ponto de Encontro, espaço não unilateral, mas de todos. Neste passo, é que mais uma vez com ajuda dos corajosos que aqui lêem o que é postado, e através de adaptações que vocês mesmos sugerem, além de divulgar Blog’s dos amigos, é que este espaço está criando Publicidade & Propaganda Ponto de Encontro, para que os amigos possam estar divulgando seus serviços, serventias, escritórios, consultórios, desde bailes e festas pelo interior do Rio Grande, há festas particulares de turmas e cursos. Portanto amigos, continuem lendo, comentando, participando e a partir de agora divulgando. Interessados entrem em contato com este humilde espaço. Saudações aos Amigos.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Jogo das Alianças

Bom, já falei aqui no blog, que sou bastante observador, e ultimamente o que tenho mais visto, é como as pessoas estão usando alianças nos dedos, e este “fenômeno”, está ocorrendo cada vez mais cedo. Nada contra a quem se filiou a este movimento, acho até muito bonito expressar aos quatro ventos, que já encontrou a pessoa amada, a alma gêmea, aquela pessoa com que tem um afeto grande, capaz de não querer mais ninguém, pelo menos momentâneamente. Dizem, que a aliança, teve origem no povo Hindu da India, que tinham costume de simbolizar a união através de um anel, sendo passado esse costume para Gregos e Romanos, sendo que usava-se no quarto dedo da mão esquerda por onde se passa a veia que tem ligação com o coração (Veia d'Amore). Dado este momento de lucidez do Pacheco Ponto de Encontro, já de imediato meu voto é de que as alianças não se proliferem e sejam usadas tão cedo, pois acredito que para usá-las, é preciso ter responsabilidade e principalmente experiência, algo que falta muitas vezes aos de menas idade. (Com Exceções). Dizem que o Diabo é temido não por ser Diabo, mas por ser Velho, sim pois em uma certa idade já se viveu quase todas as experiências da vida, já se sabe quanto vale cada momento, que se realmente vale a pena estar com alguém ou não. Por favor, não estou fazendo apologia contra ao casamento, álias, acho que é uma das melhores coisas que podem ocorrer na vida das pessoas. Mas muitas vezes, não se sabe que tipo de relação o casal vive, se é Namoro ou amizade? Rolo, Cacho, Ensaio de Amor, Romance ou Pura Clandestinidade? – (Rs!). Bom, assim como já escrevi também, existem dois lados de uma relação, e isso a torna, extremamente complicada, pois do outro extremo, tem uma pessoa bem diferente da gente, por isso a discórdia nas relações, está levando o casamento a uma falência geral. Antes casamento era tratado como uma coisa séria, os leitores podem pegar exemplos em suas casas, seus pais provavelmente “juntaram os trapos cedo”, e casamento não era usado como status, muito menos como subterfúgios para obtenção de pensão e vaidades unilaterais, afinal, aliança no dedo era ter a certeza de que esta lhe acompanharia para o resto da vida. Neste momento lembro do meu professor de Direito de Família & Sucessões que nos dava como exemplo: - “Antes do casamento é meu bem, depois são meus bens”. Por isso, vejo o casamento como um jogo de tabuleiro, é necessário estratégia, calma, não agir com impulso, pois sem esperar podemos levar um Xeque Mate. Abç aos que já juntaram os trapos e principalmente aos que ainda estão Avulsos!!!

sábado, 3 de outubro de 2009

Das Lições de Vida!

Há poucos dias, não estava muito bem da garganta, resolvi então comprar uns chás de Gengibre (Recomendado para dores de Garganta), dizem os hipocondríacos que além de tomarem coquetéis de remédios para suas doenças, que os chás também são muito eficientes. Baseado nessa tese então, me fui procurar essas tendinhas que tem chás que curam o incurável. Pois bem, a mais conhecida por Santa Maria, é na frente da Igreja Catedral, ali me atendeu uma senhora, muito simpática, logo disse que tinha duas pontes safenas no coração, e que os médicos tinham lhe dado apenas 30 % de vida normal, mas que ela acreditava na medicina dos chás e estava muito feliz assim. Resumindo, - fiquei com vergonha de dizer que eu estava com uma simples dor de garganta. Mas isso era ainda cedo da manhã, tinha um dia para me curar, e fui fazer meus outros afazeres, mas para minha surpresa, essa seria apenas uma das histórias de lições de vidas que escutaria nesse dia, mais tarde um pouco, encontrei uma amiga das antigas, ela estava com uma máscara dessas que muito se usou contra a Gripe Suína, porém o caso dela não era gripe, mas sim uma doença degenerativa, logo me deu um forte abraço e disse que estava muito feliz de me reencontrar tão cedo do dia, horário em que costumava fazer suas radioterapias diárias. Disse que estava cada vez melhor se recuperando daquela doença, e o que realmente me pareceu. Bom, naquela noite ainda, seria um dos mediadores de uma Audiência Pública patrocinada pela Assembléia Legislativa e a Faculdade (FAMES), sobre Direitos Humanos. Nesta Audiência, ou encontro como preferirem, pessoas contariam suas aflições de ter vivido com o vício das drogas, do álcool da prostituição, enfim ..E prestei atenção em cada um que ali relatou talvez os piores momentos de suas vidas com estes problemas todos, e que hoje queriam apenas reencontrar o caminho e voltar a viver normalmente. Conto estes fatos, para exaltarmos a natureza humana, capaz de suportar as mais pesadas cargas de infelicidade sem o desespero radical, como, por exemplo, recorrer ao suicídio. Noto que é tão espantosa a nossa capacidade, digo a humana, de resistir à aflição, que se consegue caber incrivelmente no coração do homem ao mesmo tempo, todo o sofrimento imposto pelo destino, assim como as cargas de felicidades que temos. Portanto, parece então que somos norteados de desafios a superar, e não podemos nunca desistir.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

As Gordinha’S (os)

Bom resolvi escrever sobre este assunto, como quase sempre de costume escrevo sobre o dia-dia, as vezes assuntos sérios, outros umas extremas bobagens, mas na maioria das vezes sobre o cotidiano. Bom, essa semana tomando mate com amigos, nós numa ressaca maior quanto a do outro, eis que chegou uma “gordinha”, Ahh as Gordinhas! Bom nós até então estávamos polpando as palavras neste dia, queríamos mesmo apenas melhorar daqueles sintomas, aqueles de ressaca sabeh .. Mas a gorda tomou conta da conversa, por favor com todo respeito aqueles que estão acima do peso, acho que ser gordo é até um “previlégio”, pois vocês já viram “eles” comendo um X Bacon, com uma Coca-Cola, não precisam de mais nada na vida. (Brincadeira - Rs!). Pois Bem, a gorda digo essa moça que nem nossa conhecida era, pego um gancho de um papo e se entrometeu na convesa. Pronto! Bom, vocês já viram gordinhos (as) que não gostam de conversar? Ou antepáticos? Eu nunca conheci, eles são sempre queridos, solícitos com todo mundo, talvez seja nas refeições neh? Eles sempre querem que agente passe os pratos pra perto deles tipo: “ – O meu passo o feijão pra cá, a massa, o arroz, a maionese" .. Enfim, e para isso eles são sempre bem simpáticos. Bom voltando a gorda digo a moça que se entrometeu na conversa, ela do nada começou a fala esses dias que estava de ressaca também, Bah, visualizem só uma gorda de ressaca! Bom, mas ela era até bem apresentável, uma moça bonita, com olhos verdes que combinava com a blusa que vestia, coloda ao corpo, foi a cor que identifiquei, pois tenho uma certa dificuldade na identificação de cores, (Daltonismo), provavelmente ela devia estar usando uma blusa até de cor bem diferente desta. Ah sim, ressalto aqui, e até de certa forma revelo, que eu gosto daquelas meninas mais “recheadas”, as muito magras não me chamam à atenção. Então, ficamos um bom tempo escutando ela fala com a maior naturalidade das situações que se metia, uma moça extremamente de bom humor, tomou conta dos papos, falo inclusive que fazia esportes e jogava futebol. Bom imaginem a posição! Mas do nada aquela moça desconhecida nos cativou de uma maneira com seu bom humor, suas histórias, e aos poucos como se estivéssemos tomado um remédio para ressaca melhoramos de imediato, e entre um mate e outro conversamos com a gorda digo com a moça, sobre as coisas mais diversas. Logo depois fiquei pensando, como os gordinhos são legais, não me interpretem mal, não tenho preconceito algum, álias, grande parte da minha família possui barriga, alguns até já foram promovidos para o estágio de obesos, e eu até os invejo por serem assim, com aqueles barrigões expostos na praia, degustando uma boa cerveja, como se eles estivessem em plena forma, e eu nessa minha “estiagem” toda, acho que nunca terei uma barriga para “exibíla”. Pois bem, é imperioso ressaltar ainda amigos, que a beleza hoje mudou, basta vermos os sucesso das Mulheres Melão, Melância, Maça ... não é salada de fruta, mas sim os novos padrões de beleza, todas com Seios, Coxas e Bumbuns fartos nada mais de ossos aparecendo. Bom com certeza vocês já escutaram aquela música do cantor Roberto Carlos: - “Coisa bunita, coisa gostosa, quem foi que disse que tem que ser magra para ser formosa”.
Ahhh! E deixo meu abraço aos que estão acima do peso. (Rs!)
Os GordiNho não se importam com nada, e São Sempre Felizes (Abaixo Um Exemplo).
.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Indiadas & Gauchadas ...

Bom final de semana passado, fiz mais uma daquelas Gauchadas Memoráveis. Para aqueles que não sabem, são aquelas situações “Brasinas”, ou Aprazíveis, depende do ponto de vista, ou simplesmente são as duas juntas. Eu tinha um encontro com amigos, para passar o feriadão, comemorarmos niver de 2 amigos que estavam conosco. Bom eram aproximadamente 12hs de sábado, quando parti rumo à esta epopéia, no caminho encontraria um dos amigos, para irmos junto à rodoviária. Estávamos em dúvida se íamos a pé ou ônibus, pois estávamos atrasados, mas resolvemos fazer as duas coisas ao mesmo tempo, pegamos o ônibus no meio do caminho, mas foi o errado, fizemos um tour antes de chegar na rodoviária, assim então, se anunciava que a gauchada seria grande. Já na rodoviária, bem pilchados, nos encontramos todos, rumo à dominar o Rio Grande. Desta vez pegamos o ônibus certo, não fizemos nem lanche, com a certeza de que nossa viagem seria rápida. Um grande engano! Sabe aqueles pinga-pinga que para de rincão em rincão, pegando os passageiros? O nosso ônibus era desses, para completar era uma estrada de chão, onde os ônibus respeitam rigorosamente a velocidade de não mais que 30Km/h, em nada parecido com a estrada do mar por exemplo. Mas agente não deu nem bola, fomos falando bobagem, contando piada, e lembrando que tinha jogo do Brasil X Argentina naquela noite. Apesar de toda nossa descontração, tínhamos um compromisso sério e em comum, Nos Divertir. Bom conseguimos almoçar apenas as 17hs neste dia, mas já tomando uma geladinha e prevendo o cardápio para os próximos dias. A noite se achegava, e por ali cantávamos, fazíamos a bóia, limpávamos o rancho, tudo normal parecia que cada um tinha sua tarefa programada, sem esquecer nada, álias, algumas coisas acho que foram esquecidas, e houve rumores que teve empréstimo inclusive de roupas íntimas cor de griz (O cúmulo da Parceria) .. (Rs!). Houve participações de vozes femininas no vocal, 1º Copa “Futebol de Bombacha”, que teve duração de não mais que 15 minutos, mas pela sede e exaustão proporcionada parece que durou 15 dias ininterruptos. Houve noites em que não se dormiu, escreveu-se Milongas e Chamamés a beira de um pai de fogo, aos olhos de uma lua-cheia, enfim. Mas infelizmente o que é bom sempre termina e assim tínhamos que ir embora, mas como toda gauchada que se preze, tem que ser finalizada com “chave de ouro”, o que para nós foi uma surpressa, sabe quando se vai num banquete, leva-se apenas a fome e a vontade de comer, pois eh, quem disse que tínhamos guarda-chuva, pois não esperávamos sair e chegar abaixo d’água, ou seja, uma torrencial chuva, até um certo granizo. Para completar o ônibus da volta atrasou e molhamos o que tínhamos levado, mala, cuia, instrumentos musicais, chapéu, boinas, pilchas, e entramos naquele ônibus se queixando mais que o costume, mas acredito que todos pensamos sem falar, que baita final de semana, que colóquio de amizade e que parceria que tínhamos consolidado mais uma vez. Bom como esta não foi a primeira, e a próxima já esta sendo anunciada, acompanhe o próximo capítulo Indiadas & Gauchadas aqui, no nosso Ponto de Encontro.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Viver a Vida


Bom furtei o título desta postagem ao ver a “chamada”, da nova novela das 20hs da Rede Globo, Viver a vida. Não sou noveleiro, mas confesso que a propaganda da nova novela, me chamou à atenção. Dizem que esta que está no ar e no seu final, foi muito boa, muito bem escrita, porén eu não assisti nenhum capítulo (Rs!). Dizem que agente compra um livro muitas vezes pela capa e não pelo seu conteúdo, esta novela que está para entrar no ar conseguiu isso comigo, já começou a me cativar e me instigar para que eu vá para frente da televisão para assistí-la. Bom viver a vida é algo extremamente fantástico, fascinante, embora com todos os problemas que possuímos, digo nós como Sociedade, Falta de Segurança, Emprego, Calamidade na Saúde, além dos problemas pessoais que todos temos, enfim... Mas nada como o nosso bem maior, Viver, Ahh, VIVER! Esses dias conversando inconclusivamente como costume (Rs!), com um amigo, um rapaz muito consciente, ele tem a sua vida controlada e programada, acho até que ele é capaz de se prever e se enchergar uns 40 anos além do seu tempo, dada sua lucidez, ele está sempre programando as coisas. Bom eu, já gosto de fazer as coisas de maneira diferente, claro que na medida do possível, acho que já falei por aqui que detesto rotina, não gosto nem de repetir os mesmos caminhos que faço no meu dia-dia. Gosto de sair com os amigos, às vezes gosto de sair sozinho, às vezes acordar meio dia de ressaca e almoçar só as 16hs, às vezes gosto de apenas acordar cedo pra tomar mate e ler os jornais, ou quem sabe nem dormir mesmo, escutar pagode e logo depois uma vaneira do Renato Borguetti. Bom isso é apenas um jeito de pensar, agir e viver a vida. Você deve estar neste instante pensando consigo mesmo,“Bah! Eu sou bem diferente, e não faço nada disso”. Por isso que acredito na diversidade das pessoas, ou seja, é o que estabelece o desafio sobre o conhecimento interpessoal que cada um possui. Bem como acredito também, que não existe um padrão para se viver, e somos nós que fizemos as nossas vidas, como der, puder ou quiser, afinal, ninguém quer a morte, só saúde e sorte! Deixo aí uma canção que todos vocês conhecem que fala sobre a vida e suas formas de viver. Ahh Sim, e vou tentar acompanhar a novela nova. (Rs!) .. Viva La Vida!!!
.
O QUE É, O QUE É?
(Gonzaguinha).
E a vida, E a vida, O que é, diga lá meu irmão,
Ela é a batida de um coração, ela é uma doce ilusão?
Mas e a vida, ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é, O que é, meu irmão?
Há quem fale que a vida da gente é o nada do mundo,
É uma gota, um tempo, que nem vale um segundo,
Há quem fale que é um divino mistério profundo,
É um sopro do Criador, numa atitude repleta de Amor,
Você diz que é Luta e Prazer,
Eu digo que a Vida é Viver
Ela diz que o melhor é morrer, pois amada não é,
E o inferno é sofrer,
Eu só sei que confio na moça,
E na moça eu ponho a força da FÉ,
Somos nós que fazemos a vida,
Como Der, ou Puder ou Quiser,
Sempre desejada, por mais que esteja errada,
Ninguém quer a morte, Só SAÚDE E SORTE,
Eu fico com a pureza da resposta das crianças,
É a vida, É BONITA, E É BONITA.
...
VIVER ... e não ter a vergonha de ser FELIZ,
Cantar e cantar e cantar, a beleza de ser um ETERNO APRENDIZ,
Ah, Meu Deus, eu sei, eu sei, que a vida devia ser bem melhor,
E SERÁ,Mas isso não impede que eu repita:É BONITA,
É BONITA, E É BONITA!


sexta-feira, 21 de agosto de 2009

ReCeiTa do PaCheco


Bom as férias prolongadas em função do surto de Gripe Suína já se foram, por isso em detrimento de compromissos, não estou tendo muito tempo para escrever os assuntos que gostaria e com a freqüência que estava fazendo, como foi me perguntado está semana, que fiquei sem postar por aqui. E um fator que está contribuindo ainda com isso é de que as minhas idéias também não estão fluindo, e nem me atingido ultimamente. Bom nem sempre possuo idéias boas néh, mas idéias! Poxa Vida! Essa estiagem na lavoura dos meus pensamentos, (Bah me puxei nessa hein) está há me matar, pois tenho escrito mais sobre meu dia-dia. Então para continuar nessa linha vou revelar mais uma das minhas paixões e proezas, Ser Cozinheiro! - Que Cozinheiro! Sim amigos, adoro esquentar a barriga, que não há possuo no fogão, claro não sou um Anonymus Gourmet, mas aceito o desafio de cozinhar. Sempre que tenho alguma junção com amigos, me escalo pra ficar naquela posição que muitos não têm intimidade ou simplesmente não gostam, ou seja, a cozinha. Até possuo livros de receitas e assisto aqueles programas de culinária, que seriam só “delas”, para espiar as receitas novas. Ahh! E não me venham com risadas debochadas. Esses dias fiz uma janta com amigos, e o pessoal me indagou muito como tinha preparado aquele cardápio, acertando as medidas e principalmente em um paladar aprazível e agradável à todos. Obrigado amigos pelas considerações e elogios, assim como vejo também e fico muito satisfeito que este espaço está agradando, ele também é de vocês, e espero que continuem à se manifestar e comentar. Então, enquanto as idéias não “florescem” e fluem, vou deixar uma receita de um cardápio bem gauchesco, pra quem gosta de aventurar-se na cozinha como eu.

ARROZ DE CHINA RICA:
Ingredientes:
300 g de linguiça grossa ou fina;
200 g de Bacon;
4 Xícaras de Arroz (depende número de pessoas);
1/2 Xícara de Ervilha;
1/2 Xícara de Milho;
1 Xícara de Cogumelos (`a gosto);
1 Xícara de Azeitona s/Caroço;
2 Cebolas médias Picadas;
3 Dentes de Alho bem Picados;
1 Pimentão Verde ou Amarelo;
Xícaras de Água, (Conforme proporção do Arroz);
1 Maço de Cebolinha/Salsinha;
1/2 Xícara de Queijo Ralado;
Sal à gosto, Pimenta do Reino & Azeite de Oliva.

Modo De Preparo: Coloque o azeite de Oliva com a panela quente, de preferência em panela grande de ferro, frite a cebola, alho, as lingüiças e o bacon. Depois que estiverem dourados, acrescente o arroz, fritando ao máximo, mexendo em círculos na panela, de preferência com uma colher de pau. Depois coloque a ervilha, o milho, e água morna. Feche a panela e deixe cozinhar até que o arroz cresca e a água tenha se diluído. Aproximadamente, 20 a 30 minutos. Antes de desligar coloque os cogumelos, as azeitonas e verifique novamente o sal, acrescentando a Cebolinha e a salsa. Se preferir coloque um pouco de pimenta e o queijo ralado.
Para Beber: Sua Marca de Cerveja Preferida e Uma boa Cia.
Boa Sorte hehehe!
VOLTAREMOS!

domingo, 9 de agosto de 2009

O Amor, PaiXão & Loucura ..


Pronto vocês devem estar pensando, ele enlouqueceu olha só o titulo desta postagem, ou está perdidamente apaixonado, (Essa minhas amigas vão gostar .. rsrsrsr), talvez seja a chuva toda desse final de semana, heheh. Não amigos, não enlouqueci, e talvez tão pouco apaixonado, Será? Eu resolvi escrever sobre isso, ou melhor, falar, comentar inconclusivamente, sim pois na realidade esses dois sentimentos é muito complicado chegar a uma conclusão. Pois bem, penso que ambos, são bem diferentes, mas também respeito quem me disse e acha o contrário, dizem até que um completa o outro. Puta que Par.. mas que Mer.. isso!!! Desculpem o palavriado chulo, mas acredito no meu pouco tempo e gauderiar andejo que possuo e vivi, que o Amor é mais duradouro, ultrapassa a distância, as adversidades, não importa se a outra pessoa é bem diferente, não encherga, é deficiente, situação social e financeira diferente da nossa, não tem as mesmas condições que nós, enfim, o Amor irá superar tudo isso, afinal é a pessoa que amamos não é verdade, ocorre tipo uma aceitação natural, já na paixão vejo que não, ahhh, ela é imensamente mais forte e intensa do que o Amor, faz com que tenhamos frenesis quando estamos com aquele afeto que possuímos, faz agente agir muitas vezes até bem diferente, as vezes até louco apaixonado como expressão, agindo assim, diferentemente da nossa conduta, porén assim como ela vem, ela passa como aquelas chuvas de verão, intensa, forte, mas rápida, mas também não quer dizer que não marque, talvez nos “tatue” mais que o amor. Ainda esses dias escutei um noticiário que dizia: - O fulano matou por amor. Não acredito! Ele matou o desafeto que possuia por paixão, pois se fosse amor, ele superaria, pois mesmo que agente não esteja com aquela pessoa, quando há amamos, queremos o melhor e tudo de bom para ela, na paixão já acho que é o oposto, se não estiver conosco o melhor é não esteje com ninguém. Bom quem nunca teve ou tem um Amor Platônico, aquele amor impossível sabe hehehe, para nós quem sabe a Gisele Bundchen, para elas pode ser o jogador Kaká, rsrsrs, sim eu sou daqueles que acha homem bonito também, ahhh! não me interpretem mal, mas isso é pra outra hora. Bom voltemos, mas até nem vou me alongar e empolgar muito pois pelo menos pra mim esse assunto de Paixão e Amor, é fascinante, mas vou deixar pra conclusão de vocês apaixonados e ou românticos de amor a finalizar esta postagem.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

A Crise do Palácio Piratini

Bom como um dos “carros chefes” deste Blog também é noticiar, falar e comentar sobre política, então nada melhor que debatermos a crise política que estamos vendo mais uma vez em nosso país, principalmente no Senado Federal, e ou ainda a atual crise no governo do Estado. A situação parece quase que insustentável aqui no Rio Grande do Sul, para governadora Yeda Crusius (PSDB), já vista por muitos principalmente pelo CPERS (Sindicato dos Professores), como um governo autoritário, como a face da destruição e corrupção em nosso Estado, agora a governadora também se depara com um possível afastamento do cargo, fundada sobre acusações do Ministério Público Federal e seus companheiros de bancada e inclusive partidários, de que estaria cometendo Improbidade Administrativa, ou seja, obtendo assim vantagem patrimonial indevida, e até mesmo um enriquecimento ilícito, mencionado há isso inclusive sua residência particular. Foi notório que quando se elegeu na última eleição (2006), Yeda Crusius, não agradou à todos, isso de certa forma é contraditório, já que ganhou as eleições, porén para algumas alianças políticas, “ela”, ou seja nossa governadora não foi bem recebida no Palácio do Piratini por alguns, já que tinha desbancado os dois partidos mais fortes do Estado PT & PMDB. A verdade, é que o população também merece uma explicação nisso tudo, afinal a governadora foi eleita por uma votação e assim ganhou a maioria do Estado, ou me parece que as vaidades políticas mais uma vez estão transcendendo a vontade do povo que é um dos que mais sofre com tudo isso. Este espaço está atento ao desenrolar desta crise, e há novos fatos que venham se suceder.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A Loucura e a Simpatia Seletiva


Com certeza vocês conhecem pessoas que são sempre simpáticas, as vezes até efusivas demais, são assim com todo mundo, será que são sempre assim mesmo, ou elas tem algum problema que não querem mostrar? Ou quem sabe é faceirice de nascença? Se trata daquelas pessoas sorridentes e solícitas, que diante da menor inclinação da sua boca demonstrando um sorriso desatam a falar sobre coisas que você certamente não perguntou e pelas quais, na maioria das vezes, não tem muito interesse. Isso me aconteceu esses dias. Estava eu a esperar um ônibus, pois iria visitar um amigo, que estava de aniversário, foi quando um “ser” estranho se aproximou mais falante impossível, um extrovertido literalmente maluco, e para meu desespero pegou “carona” comigo e ainda sentou ao meu lado, Bahh!!! E desta vez nem meu Mp3 e meus fones de ouvido me salvariam. Poutz?!? O rapaz era daqueles que se vestia estranho, ele misturou todos assuntos possíveis na mesma conversa, perguntou para o ônibus inteiro, se não queriam tomar suco na casa dele, guaraná, ser amigo dele, ser irmão dele, enfim, e a cada parada que o motorista fazia, ele me indagava se não era a minha vez de descer. (O ônibus inteiro riu da situação). Bom claro, este rapaz logo vi, possuía uma personalidade tênue uma contaminação entre simpatia exacerbada e a loucura, ou seja um suicida iminente. No Direito Penal, existe a teoria de que o louco se suicidará quando cair em sã consciência. Uma Pena. Claro, não sejamos hipócritas também, pois não é possível alguém gostar e agradar à todos, e não me venham com essa de que ser simpático com todo mundo é uma questão de educação, pois sinceridade e transparência também são, além de uma excepcional virtude. Mas, não dei muito papo ao meu “amigo”, mas depois fiquei pensando, se todos fossem que nem ele, gostássemos de todo mundo, que mundo insuportável, agradável e gracioso seria esse. Ninguém falando mal de ninguém, as pessoas todas de caras boas e sorridentes, todo mundo se cumprimentando gentil e educadamente. Que Inferno! Mas, não gostar de alguém é um direito, há pessoas com as quais simplesmente não se vai com a cara, e não tem nada de errado nisso, não é verdade. Portanto, a Simpatia Seletiva existe, porque também, não da pra ser legal e agradar todo mundo, pois tudo na vida tem suas compensações e contradições, e a simpatia e a loucura, meu “amigo” me mostrou que não são uma exceção a regra.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

AmIgOs! ( 20 de Julho).

Eu tenho muitos amigos de verdade. Não é demagogia, e nem é aquela história de poucos e bons, são muitos e bons. São almas afins que encontrei por aqui. A prova de que laços sanguíneos não são mais fortes do que os elos dos corações. Não vou aqui nem começar a citar nomes, pois com certeza me faltariam espaço para tantos, mas todos estão no meu coração. Acredito que eles me querem bem também, certamente porque eu os tento valorizar, deixar subentendido, de que são imprescindíveis para meu bem-estar e para o bem-estar dos outros todos que nos circunvizinham. E assim se constitui minhas amizades, numa farra de afetividade, eu ando até empanturrado de tanto colóquio de amizade, mas penso que seria de mim sem meus amigos. Este final de semana me emocionei muito, (álias já falei por aqui que sou muito mais Emoção do que Razão), estou terminando mais um ciclo na minha vida, ou seja, quase me formando e este final semana se deram alguns festejos, enfim, muita emoção com meus amigos de Graduação, nossa amizade não teve Códigos, nem Normas Impeditivas, muito menos exceções e salvos, que nos pudessem impedir de ser feliz neste período, até acho que alguns colegas, vi pela última vez este final semana mas os momentos que se deram neste íterim, ahh .. serão etenos. Nem sempre posso estar com todos amigos que gosto e estimo, muitos até bem diferentes de mim, mas nem por isso deixo de nutrir meu afeto e carinho que por vocês todos possuo.

“.. Tenho amigos que tempo por ser indelével jamais separou, e ao mesmo tempo revejo as marcas de ausência que ele me deixou”..

Homenagen Aoas Amigos - Pacheco Ponto de Encontro!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Cada Um Com as Suas Manias!

Bom esses dias fui em mais um churrasco de amigos dos tantos que vou e tenho ido, e por lá conversávamos, assávamos a carne, enfim, aquelas junções apenas para colocar conversa fora mesmo. Pois bem lá pelas tantas estávamos falando sobre as manias que cada um possui, claro não vou aqui também entregar meus amigos e falar neste espaço suas manias, e citar nomes, mas cada um tinha no mínimo uma tão diferente quanto a do outro. Algumas até ultrapassavam os padrões, e já eram taxadas pelos próprios donos como TOC - Transtorno Obsessivo-Compulsivo, pois elas se dão de forma tão intensa, repetitivas e persistentes durante o dia, que já deixaram de ser apenas uma mania para tornar-se uma obesseção compulsiva, em que os mesmos às praticam incoscientemente. Com certeza você já escutou que depois de uma certa idade fica cada vez mais difícil encontrarmos um parceiro(a), não por que nos tornemos menos atraentes ou desinteressados, mas pelas nossas manias mesmo. Claro que exitem manias e hábitos, como não passar embaixo de escadas, evitar gatos pretos, na realidade isto são apenas rituais e costumes. Mas também existem aquelas manias e “toc’s’”, citados na nossa conversa como por exemplo:
.
* Revisar várias vezes as portas, janelas ou gás antes de sair ou dormir;
* Necessidade de lavar repetidamente as mãos, as roupas e o corpo;
* Repetir determinados gestos;
* Estar sempre organizando objetos;
* Dúvidas quanto à melhor decisão;
* Tocar objetos e Contar objetos;
* Organizar os objetos de uma determinada maneira;
.
Enfim, com certeza alguma mania você deve ter, eu particularmente não possuo tantas mas quem me conhece, sabe que tenho algumas das citadas acima. Inclusive todas essas para aqueles que não há possuem, podem parecer absurdas ou ridículas mas para nós, ahh! São incontroláveis, repetitivas e persistentes.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Predestinados

Ser muitas vezes o escolhido? O destinado? Ter um dom quem sabe? Ou ainda estar entre os melhores é uma tarefa das mais difíceis na vida de uma pessoa, mas existem aqueles que se destacam, as vezes sem muito esforço, as coisas por si só ocorrem na sua vida, mas isso não quer dizer que não tenham méritos. Acredito para ser um predestinado, não precisa sê-lo para toda vida, ou seja, basta que você marque algum momento, fazendo que todos acreditem que aquela tarefa, ou desafio, só poderia ser feito unicamente pela pessoa que o realizou ou por você e mais ninguém. Bom para entender melhor quem sabe pensarmos em alguns exemplos clássicos como um dos maiores de todos Ronaldo Nazário, o cara realmente é um predestinado, mas volto a dizer isto não exclui todo talento e mérito que o mesmo possui, com certeza sua vida foi sofrida, tem destaque no mundo inteiro, cirurgias no joelho, envolvimento com pessoas erradas, mas nem por isso sua estrela se apagou, a mídia nele é tão forte que já superou outros astros de rock, artistas e mesmo do esporte. Mas temos outros insuperáveis, como o maior de todos no futebol, o Rei Pelé, ou ainda o Rei Roberto Carlos, ambos são mais que Reis, suas coroas estão sempre reluzentes. Ainda há poucos dias vi um programa em que o último participou, do qual me incluo dentre seus milhões de fãs, realmente o cara tem um talento ímpar, e acima de tudo é um predestinado, ou imaginem poderia ser outro a cantar todas aquelas canções da amor e ter toda aquela simpatia à não ser o Roberto Carlos. Ihhh!!! Poderia citar muitos outros tantos sempre lembrados pelo seu talento, como, Ayrton Senna, Michael Jordan, Elvis Presley, ou o predestinado do momento Michael Jackson, este possuía esta rotulação há anos, porén infelizmente na morte que alguns enchergaram que todos esses citados possuíam mais que talento e o seus próprios méritos, possuíam predestinação. Como diz Tiger Woods golfista americano: - “Quanto mais eu treino, mais sorte eu tenho”.. É evidente que sem esforço e trabalho não conseguimos alcançar nossos objetivos, mas acredito que pouquinho de sorte e principalmente essa tal predestinação fazem toda a diferença na nossa vida.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Porto Alegre


Bom amigos, esta semana estou passando uns dias pela Capital do nosso Estado como todos sabem a nossa Porto Alegre. Confesso que já tive uma certa aversão por esta cidade ou melhor metrópole, sim, pois ela a muito já deixou de ser uma simples cidade para se tornar uma das Capitais mais fascinantes e diferentes do Mundo. Não que eu seja viajado mas da nossa Capital já conheço um pouco. Poa, é diferente, ninguém preocupa-se com horários, as pessoas aqui almoçam às 18 hs, trabalham até á 23hs, e vão para noite, muitas vezes nem dormindo. Tudo que você quiser têm, em qualquer horário dos mais diversos preços e tipos. Na Capital a rotina praticamente não existe, desde o trânsito que nos obriga a fazer caminhos antes nunca feito, até as excelentes Cafeterias e Livrarias que por aqui existem em cada esquina. Bom poderia citar belos lugares, mas poderia também estar esquecendo algum de sua preferência por isso escolho os meus. Em primeiro lugar disparado o Gigante da Beira-Rio, (ou Kastelo como meu irmão prefere dizer.. rsrsr), depois um local muito bom para compras inclusive em relação à preços é o Mercado Público, (Sugestão de compra: Erva Mate), e ainda a Redenção com seu Brik, e para aquele Mate Domingueiro, ou ainda a Usina do Gasômetro com seu pôr do sol ou o Parcão para aquela prática de esportes. Já na parte da Bohemia, poderia citar outros tantos, mas vou me abster, apenas aos de minha preferência, como a Estância de São Pedro, Dona Neuza, Copão, Preto Zé, Café Segredo, Opinião, enfin, ahh! E aquele Bar mitológico na João Alfredo chamado Ossipi. rsrsrs ... É realmente como dizem: - “A Capital é diferente” .. rsrsrs ..

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Cansou do Exame da O.A.B? Seja Jornalista!!!

Apesar da gripe que me abala fortemente esta semana, e principalmente assombra o nosso Estado, mas não tão intensa e forte a ponto de que ficasse indisposto para fazer esta postagem. Pois bem, como vocês já sabem, o Supremo Tribunal Federal, acabou com a obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão de jornalista. Tenho muita consideração por tal profissão, inclusive se possível no decorrer da minha vida ainda queria ter a oportunidade de poder exercê-la, porém, sempre me causou uma certa indignação a falta de compromisso de alguns profissionais, que mesmo sendo diplomados, fazem programas e “lançam” suas opiniões totalmente descompromissados com a sociedade. Para ser jornalista hoje, não precisa nem de diploma, entretanto para um advogado, além do diploma precisa-se passar por um exame de eficiência muitas vezes duvidosa. De fato, parece que confundiram liberdade de expressão com qualificação profissional, é evidente que uma pessoa que possui seu “canudo” na área em que atua, tem mais compromisso e zelo com a profissão, sabe o quanto suou e batalhou para poder alcançá-lo, mas o que ocorre muitas vezes são os intrusos nas profissões, marginalizando as mesmas principalmente tratando-se de Jornalismo, bom ainda mais agora, sem o compromisso de um diploma. Mas é notório muitas vezes também, que existem aqueles interinos que vão as tribunas das rádios, escrevem seus Artigos e Blogs, muito melhor do que muitos profissionais por aí. Parece-me que o STF, está abrindo brechas nas legislações para outros cursos de Graduação, o que de certa forma é bom, porém, ao mesmo tempo perigoso, principalmente tratando-se do curso de Jornalismo, onde os profissionais que atuam tem que ter o compromisso com a verdade e principalmente em formar as opiniões do povo.

domingo, 21 de junho de 2009

.. - “Não tem nada a ver contigo”..

Nessa postagem me permitam que eu faça uma revelação, um pouco diferente das que tenho feito nas minhas opiniões e idéias que aqui ocupam este espaço. Pois bem, a revelação desta vez é extremamente confidente e pessoal. Esses dias ao conversar com uma amiga minha da qual tenho muito apreço, fiz uma confissão à mesma ficou estarrecida e espantada, ao escutar o que eu disse: - “Sou um sambista e romântico”. Pronto!!! Foi o que faltava para minha amiga cair em risos mil. Depois dela ficar em êxtase de tantas gargalhadas por minutos, me proferiu a seguinte frase: - “Não tem nada a ver contigo”. - É verdade disse à ela, mas é um gosto que carrego, mas que ultimamente tem sido mais evidente e se fazendo presente mais do que antes. Considero-me um cara bem eclético, tanto que freqüento lugares onde circundam pessoas das mais diversas “tribos”, gosto de coisas muitas vezes que nem eu sabia que gostava, mas o que me deixa extremamente feliz, é frequentar, aqueles bares de botequim mesmo, com vidros de conservas no balcão a cerveja barata, e sempre com um a se exclamar da sua vida amorosa, com uma “dor de cotovelo”, e ainda quem sabe cantando um samba de Lupicínio Rodrigues, para afogar suas mágoas. Realmente concordo com a minha amiga, que se forem me analisar a última coisa que dirão que eu gosto é de samba de raiz. Ora capaz que eu, aquele cara de bombacha um guri de apartamento, rsrsrs .. vai escutar, Zeca Pagodinho, Lecy Brandão, Noel Rosa, Maria Rita, Arlindo Cruz, Demônios da Garoa, Vinícius de Moraes enfim... Todos taxativos e incisivos nos seus sambas imbuídos de puro romantismo e paixão. E assim terminamos a nossa conversa falando dos grandes versos de compositores sambistas, e minha amiga teve que convir comigo que alguns épicos como os trechos abaixo a seguir, o que já deixo como uma bela sugestão de samba.

Lupicínio Rodrigues: “Quem nos vê brigar, quase a nos matar, há de pensar que esta louca não gosta de mim”.

Ainda o que diz o Emílio Santiago num verso de um samba que interpreta: “O amor é um truque da paixão”.
Ou ainda o saudoso Zeca Pagodinho, “Uma Prova de Amor eu do se Você quiser”.

http://www.youtube.com/watch?v=WyswxdrFnM0

sexta-feira, 12 de junho de 2009

... Sobre o que Conversamos!!!

Vocês já se deram conta tudo que conversamos durante um dia, ou durante uma semana, para aqueles que não falam em demasiadamente. Nossa eu pelo menos ultimamente tenho falado mais do que o de costume, talvez seja por causa das minhas atividades. Muitas vezes percebemos como as pessoas estão através da conversa, nem que seja aquela de elevador: - “Será que chove? Mas e esse frio (ou calor), e o nosso time ganha hoje”? E por aí vão os papos. Eu gosto muito de conversar, principalmente sobre os problemas e assuntos do cotidiano, as vezes até sou taxado de sério e polêmico por isso, mas me atenho muito também à apenas escutar as conversas e os comentários que as pessoas falam, e olha que saí cada coisa .. rsrsrsrsrs .. Dentre tantos lugares, existem aqueles que as pessoas se reúnem apenas para conversar como o antigo gato preto no calçadão de Santa Maria, e olha que muitos dizem que o futuro da cidade é decidido ali entre um café expresso e outro, ou ainda a esquina democrática em Porto Alegre, por lá é possível escutar assuntos e discutir desde a bolsa de valores ao jogo de futebol da noite. As mulheres por exemplo adoram um cochicho ao pé do ouvido, falam pelos cotovelos, o lugar preferido delas é no banheiro, vão de bando aos toaletes e sanitários das Boates, Bares, e Restaurantes, eu penso as vezes que elas nem estão tão apertadas e necessitadas, mas vão apenas para conversar mesmo. Já nós homens não escolhemos muito lugar para uma bela conversa sobre futebol, política, relacionamentos, mulheres e sexo, enfim, o importante mesmo é conversar e de preferência sobre “elas”. Já quando os casais se reúnem, o nosso machismo se impõe, agente diz que mulher não pode jogar futebol, montar a cavalo, dizemos também que elas não sabem fazer churrasco, enfim, e elas de contraponto sempre nos ganham dizendo que quem dá a luz é a mulher, que hoje não existe mais o pátrio poder, quem manda são elas, e que é uma mulher hoje quem governa nosso Estado, e assim vai. Ihhh!!! daí a conversa vai longe ou melhor vira discussão mesmo.
É evidente que hoje, conversamos menos do que antigamente devido ao escasso tempo de todos e aos vários meios de comunicação, como telefone, recados em Orkut, MSN’s com suas mensagens instantâneas, mas acredito, que nada substitui aquela conversa olho no olho depois do expediente tomando um chopinho, ou aquela prosa matiando ao final da tarde. Bom creio que a conversa é o melhor remédio para tudo, conversando contamos nossos segredos, angústias, aflições, e até quando a conversa não é civilizada que é no caso de uma discussão ela é benéfica pois muitas vezes precisávamos dizer aquilo para alguém, externar o que estava entalado na nossa garganta. Bom amigos já escrevi demais, e quem sabe agente se encontra para uma bela conversa por aí.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Dias Melhores Virão?

Este era o tema da redação, proposto e a ser escrito no vestibular extraordinário de inverno da UFSM. Não fiz tal maratona de provas do final de semana passado, mas fiquei sabendo através da imprensa e amigos que me contaram. Um tema álias ao meu ver bem sugestivo, porém de certa forma polêmico e de complicada escrita, mas como este espaço não se atêm `a apenas temas fáceis e de momentâneos ibopes compartilha com os vestibulandos este desafio.
Não custa acreditarmos por dias melhores, sim, pois a economia começou novamente a se estagnar da crise mundial, o Brasil e o Estado estão cotados a sediar a Copa do Mundo (2014), o que de certa forma trará um imenso progresso, o dólar está novamente começando a baixar, e a epidemia que ameaçava a espécie humana, (H1N1 – Gripe Suína), parece controlada mundialmente. Mas como nem tudo são flores é necessários não fechar os olhos para problemas dos quais não conseguimos mais ficar inerte, como o domínio das Drogas principalmente do Crack, a situação caótica que nos deparamos com Sistema de Saúde que ao início do inverno da mais uma vez sinal de total calamidade pública, bem como a situação da violência cada vez mais desenfreada. Porém para todas estas situações não somos mero espectadores mas sim, protagonistas, pois todos estão presentes no nosso cotidiano, e se não acreditarmos que estes problemas podem ser superados, bom aí é melhor repensarmos em nossas vidas, e o que viemos fazer aqui neste planeta. A cada novo problema que é nos imposto no dia-dia, temos que saber, superá-lo, acreditando e fazendo a nossa parte para um bem comum `a todos, independente se a pessoa ao lado, um amigo, colega, conhecido, parente... fomenta o contrário. Bom, como todo bom brasileiro tenho esperança e esta dizem que é a última que morre; Acredito que se as coisas não estão confiáveis hoje, ou boas em certas áreas, é necessário juntos mudarmos, independente de coligações, idéias, ou mesmo cores futebolísticas e partidárias. Portanto pense você, com certeza já esteve em fases piores na sua vida do que esta, mas pense e acredite, pois eu ainda creio que DIAS MELHORES VIRÃO!!!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Caos Penitenciário


Como este espaço é democrático, em relação ao cotidiano, não podia ficar inerte aos assuntos desta semana, alguns recentes mas nem por isso novos, como mais um ataque de cachorros da raça Pit Bull a pessoas. Outro assunto dominante e triste é o domínio da substância do Crack no Estado e no Brasil. Mas acredito que nenhum chamou mais a atenção e talvez até seguido por indignação, do que a decisão de um Magistrado de Canoas, inclusive, natural de Santa Maria, que ao deflagrar que uma quadrilha que roubava e furtava caminhões, pudesse ter o “previlégio” de ficar às soltas. Confesso que não é meu ponto forte o Direito Penal, mas o magistrado deu como “desculpa”o que lhe é permitido pela legislação, que os delitos praticados, foram sem violência ou grave ameaça, ou seja, cabendo assim Sursis, (Suspensão Condicional da Pena). O outro requisito e me parece fundamental para sua decisão, foi as condições precárias e a superlotação dos presídios do nosso Estado. Mas será que essa quadrilha de Canoas não mereceria nem ao menos a prissão preventiva por ser um risco a sociedade?
Assim vindo a tona e instigando juízes das Vara’s de Execuções Criminais do Rio Grande do Sul, a instituírem o Sistema de Cumprimento da Pena em Noites Alternadas, já apelidado de rodízio de presos. Este sistema determina que, no regime semi-aberto, presos com bom comportamento deverão dormir um dia na cadeia e outro em casa, outro pré-requisito é estar trabalhando há um ano, e não ter infrações. Já no regime aberto, é necessário ter cumprido seis meses, ou um sexto da pena. Tudo isso, sob o intuito de ser uma alternativa para a superlotação das penitenciárias gaúchas. Alguns legisladores, já recriminam tal sistema, dizendo ser Inconstitucional, e afirmando que os magistrados estariam inventando um quarto regime penal.
Ora não nos faltava mais nada, existe o rodízio de pizza, rodízio de espeto corrido, rodízio de carros, e agora o rodízio de presos, logo então, vai existir o rodízio de assassinatos, roubos, furtos, estupros, latrocínios, enfim. Não sou a favor e nem acho que uma cadeia é o local mais adequado para delinqüentes como já manifestado em outra oportunidade neste espaço, mas também não podem ficar impunes da legislação. Realmente chegamos ao caos da situação carcerária no país, não temos uma solução nem ao menos a médio-prazo, como construções de penitenciárias padrões, ou locais para recuperação, para que se amenize a situação de detentos e a tranquilidade do povo. Espero e fico na torcida de que este sistema realmente funcione, mas enquanto isso cuidarei os noticiários para ver qual os apenados estarão às ruas.

sábado, 23 de maio de 2009

A Recompenssa

Estava eu esses dias numa manhã indo para faculdade, já atrasado como de costume, provavelmente esquecendo algum livro, (Código Civil, Penal, Tributário, enfin), que me seriam útil naquela manhã, pois tinha um trabalho avaliativo. Pois foi quando estava cruzando a esquina do Acampamento com a José Bonifácio, aquela que vai para o hospital de Caridade, vi uma senhora com um menina nos braços pedindo ajuda. Não exitei e me baixei para ajudá-la, logo percebi que a menina de aproximadamente 7 ou 8 anos, estava passando mal. A senhora que era mãe dela pediu-me que a ajudasse a carregar sua filha até seu apartamento, umas quadras dali, pois disse que lá tinha aparelhos e remédios para o ataque epilético da filha. Então me dispus a ajudar já que a senhora sozinha não conseguiria, pois seu condomínio possuía escadas. Para a Senhora, era apenas mais uma ataque da filha, a menina estava desacordada e eu assustado, não lembro de ver alguém ter um ataque epilético na minha frente. Então, chegando lá sua mãe deu-lhe os remédios necessários e quase que de imediato sua filha que se chamava Isabele foi melhorando. A Senhora, Ficou muito grata, e agradecida pelo que tinha feito, me perguntou o que fazia, onde eu morava, perguntas de praxi, quando se esta com estranho em casa, mas fiz o que toda pessoa poderia fazer ajudar. Bom isso já eram aproximadamente umas 9 e poco, tinha perdido minha primeira aula e inclusive meu trabalho avaliativo. Fiquei pensando, que se eu contasse ao meu professor com certeza daria risada achando que inventei tal “desculpa esfarrapada”, para não fazer seu trabalho. Pois bem, foi num fim de tarde desta semana que tocaram a campanhia do meu apartamento, achei que era alguém que chegava para parceriar um mate, mas Não!!! Era o serviço de uma floricultura me entregando flores e uma caixa de doces e uma cartão, fui ler era da menina Isabele. Lendo o que a menina escreveu com certa dificuldade e acho que até com ajuda de sua mãe, me agradeceu muito por ter lhe ajudado, o que por outras vezes conta não ter tido a mesma sorte. Fiquei muito grato pela RECOMPENSA que ganhei nesse dia, não pelas flores e a caixa de doces, mas pela menina que mal me conheceu e enxergou, ter lembrado da minha ajuda. Ahh, o trabalho, meu professor deixou eu fazer outro dia.

sábado, 16 de maio de 2009

Tecnologia


Há poucos dias, lendo os noticiários na Web, fiquei impressionado com um que dizia que uma faculdade de Jornalismo dos EUA, só iria aceitar a partir do seu próximo semestre, alunos que possuíssem iphode, (aparelhos que armazenam mídia e players digitais e portáteis) ou seja era como se fosse um pré – requisito para entrar na faculdade e principalmente no curso citado. É evidente, que existe um equilíbrio muito ténue entre as vantagens e as desvantagens que o avanço da tecnologia traz para a sociedade como um todo.
A principal vantagem que a tecnologia nos traz, é de tornar a produção mais rápida e maior, sendo assim, o resultado final é um produto mais barato e com mais qualidade. Já as desvantagens ficam principalmete por conta do desemprego gerado pelo uso intensivo das máquinas na indústria, agricultura e comércio. Pois bem, não precisamos voltar muito no tempo, mas pense você consigo mesmo um instante, o que você tinha a 10 anos atrás e o que você possui hoje em relação a tecnologia, ainda as diversas formas de tecnologia que surgiram nesse período? Com certeza, virão a mente várias coisas, ADSL, Celular, Tv a Cabo, Noteebok, Youtube, MSN, MP3(4,5,6..10), DVD, Tv de Plasma, GPS, enfim, hoje são quase que infinitos os recursos que ganhamos com a tecnologia pois eles se renovam a cada dia. Não sou a favor, muito menos contra a tudo isso, que cada dia nos “engole”, e nos faz consumir mais e mais. Mas o que seríamos, senão houvesse o avanço tecnológico da medicina por exemplo, ou ainda avanço da hoje chamada agricultura de precisão, tamanha a exatidão com que podemos aplicá-la no campo, ou ainda poder “visitar” vários lugares do mundo sem mesmo sair de casa, isso tudo através da Internet.
Você com certeza já escutou de alguém que não viveriam sem seu celular, outras sem seu leptop, ou ainda outras sem seu MP3. Com certeza uns aficcionados e apaixonados pela tecnologia como eu. Acredito que sem esta tecnologia não conseguimos mais viver. Há quem diga que o homem está a caminho de fabricar a máquina do tempo, capaz de voltar ou mesmo para os anos das pessoas, ( Se é que já não há possuímos). Porén creio também que a tecnologia só é valida quando criada e construída em pró da sociedade, para suprir as necessidades da população, sendo assim possível distribuir à todos os louros do desenvolvimento tecnológico.

terça-feira, 12 de maio de 2009

A Escassez d’Água


Nesta postagem, me ponho junto aos agricultores, ao ver e rever diversas matérias oriundas em relação a seca em nosso Estado, e participante inclusive, dos que estão sofrendo com a forte estiagem que atinge o nosso Rio Grande do Sul. A insuficiência de água na Terra é um assunto que vem ganhando cada vez mais destaque em pesquisas, na mídia, e em rodas de bares e coffee breacks. Embora o nosso Brasil, seja um dos primeiros países em disponibilidade hídrica, a poluição e o uso inadequado comprometem esse recurso em várias regiões do País. Corroborando para isso também as várias alterações climáticas, que está invertendo totalmente as projeções como enchentes incomuns no Norte e Nordeste e seca no Sul.
O cenário de escassez, principalmente hoje em que se encontra nosso Estado, se deve não apenas à irregularidade na distribuição d’água e ao aumento das demandas, mas também ao fato de que a degradação da qualidade da mesma, aumentou em níveis alarmantes. Atualmente no Sul do País, encontran-se cerca de 300 municípios em situação de emergência entre RS e SC, tornando inclusive algumas paisagens antes belas, hoje em total surrealismo, sendo que no Rio Grande do Sul, esta seca é dada como uma das maiores dos útlimos tempos. A estiagem atual, não é um problema só de quem tem negócios no campo, pois no nosso Estado principalmente toda a economia sofre junto quando a produção agrícola cai, pois é só repararmos o preço dos legumes, frutas e hortaliças ou até mesmo o preço da própria água “in natura”, duplicam em épocas de “crise d’água”.
Além da chuva, que foge ao nosso controle, porén, que já da sinal de pelo menos amenizar um pouco os solos já castigados do nosso Estado de tanto tempo sem uma boa precipitação fluvial, pequenos gestos no dia-dia, podem fazer toda a diferença para o futuro como: Fechar torneiras quando não se usa a água; usar máquinas de lavar roupas e louça em programas curtos; regar o jardim ao final da tarde para evitar desperdícios a nível de evaporação; lavar o automóvel com balde e pano, em vez de usar mangueira com água corrente... Enfim, são formas de superarmos mais uma crise, não a econômica, que em partes já está sendo solucionada, mas agora a crise d’agua. Assim, quem sabe ainda fazer com que nossos filhos e netos ainda consigam ter um futuro promissor e com água em abundância.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

As Filas da Morte

Tomo a liberdade de usar como título desta postagem o mesmo que o renomado Jornalista Paulo Sant’Ana, usou em sua coluna de Zero Hora a poucos dias atrás. Para quem não teve a oportunidade de ler, este título trazia como alusivo as filas dos hospitais, postos de saúde do Estado e do País. Tal colunista expôs toda sua indignação, e incumbida a isso também a nossa como população com a situação do SUS, e demais sistemas de saúde que estão indo ao colapso no nosso país. (Bem que o Sant’Ana, podia ser leitor desse humilde Blog .. rsrsr ..).
Hoje em dia, já não bastasse a situação caótica dos sistemas públicos, vimos também entidades particulares como por exemplo a ULBRA, sucumbir em má administração e indo quase que a falência, deixando assim seus dependentes do serviço a mercê da saúde pública, que há muito tempo se encontra em total desleixo pelas autoridades.
A crise da saúde no Brasil, vem de longa data e continua presente no dia-a-dia da sociedade. Freqüentemente nos deparamos com notícias que revelam filas de pacientes nos hospitais e postos de saúde, especialmente do serviço público, além da falta de leitos e equipamentos, os médicos e enfermeiros encontran-se em condições precárias de trabalho. Em meio a esta crise toda está a população, que precisa de atendimento médico, direito garantido pela nossa Constituição Federal, (Art.196, “ a saúde é direito de todos e dever do Estado”...).
“As filas da morte”, por vezes até diminuem, infelizmente por pacientes que não agüentam com suas saúdes debilitadas e vão a óbito, ou mesmo pela humilhação e sofrimento que passam muitas vezes por esperar em corredores de hospitais, em macas, cadeiras de rodas e mesmo deixados ao chão, dividindo assim, suas doenças e mazelas de uma sociedade carente de um sistema organizado de saúde. Parece que daqui para frente a situação só vai piorar, com doenças e epidemias que outrora não tínhamos, como a mais nova ameaça a população a temida gripe suína e a febre amarela. Enquanto isso, a Saúde Pública, que deveria ser prioridade para todas as autoridades torna-se mais um instrumento para disputa política.